domingo, 27 de dezembro de 2009

Testes Rádio Comercial

Quem conhece o site da Rádio Comercial já deve ter visto e talvez realizado aqueles testes de personalidade originais. Numa tarde chuvosa, lembrei-me responder àqueles que achei mais curiosos. Aí vão…

SE FOSSE UM VILÃO DE CINEMA...
Você é… Joker: O que você quer é confusão. Quanto mais puder trocar as voltas a alguém, melhor. Nunca ninguém sabe o que esperar de si, porque é difícil perceber quando está a falar a sério. Tem o hábito de se rir muito - até de coisas que, supostamente, não têm piada aparente.

SE FOSSE UM JOGADOR DE FUTEBOL DOS ANOS 80, COM BIGODE, QUAL SERIA?
Você é o Pietra: Gosta de jogar pelo seguro. É calmo e não gosta de grandes confusões ou alaridos. Evita a discussão sempre que possível. O que interessa é que tudo acabe bem.

SE FOSSE UMA MÚSICA DOS U2, QUAL SERIA?
Você seria Pride (In the Name of Love): Orgulho é bom, desde que seja bem gerido. Você gosta de ser uma presença notada, tanto quando está a fazer campeonato de anedotas numa festa, como quando escolhe papel higiénico no supermercado. Amor-próprio e papel perfumado são dois elementos essenciais na vida de um ser-humano.

SE FOSSE UMA PONTE, QUAL SERIA?
Você é a Ponte Dom Luís: É um clássico. Por vezes, você pode passar despercebido, mas sempre que as pessoas olham para si, não deixam de esboçar um sorriso. Gosta de festas, mas evita as grandes confusões.

QUE SUPER HERÓI É VOCÊ?
Você é Batman: Você é altamente misterioso e enigmático, chegando mesmo a roçar o bizarro. Adora andar cheio de gadgets modernos e caros e não dispensa modormias. Gosto especial por: cavernas e roupa de latex. Problemas com: o preço da gasolina para o Batmobile.

COM QUE ARTISTA DEVIA FAZER UM DUETO?
Você devia fazer um dueto com James Blunt: Você é uma alma romântica e sonhadora, que não dispensa uma pequena dose concentrada de sofrimento e saudosismo.

QUE CENA ROMÂNTICA DE UM FILME É VOCÊ?
Você é... a cena dos cartazes em “Love Actually”: Você é criativo até na maneira de proclamar o seu amor e está sempre a pensar em novas maneiras de surpreender. É também alguém que consegue apreciar o amor por si só e não necessariamente por ser correspondido.

SE FOSSE UMA MÚSICA ROMÂNTICA, QUAL SERIA?
Você é “You´re Beautiful” de James Blunt: Você é dado a amores platónicos como os que se vêem nos livros. Tem uma tendência irresistível para amores impossíveis e para perpetuar paixões mantidas em segredo pela sua timidez e insegurança.

SE FOSSE UMA SÉRIE DE TV MÍTICA, QUAL SERIA?
Você é A Team : Você gosta de trabalhar em equipa. Amigo dos seus amigos, tem grande espírito de camaradagem e adora dar uma boa gargalhada. Porém, para quem está fora do seu grupo de amigos você acaba por parecer um bocado bizarro. Oh, mas o que é que há de mal numa explosãozita inocente para animar o dia?

QUE TIPO DE "EX" É VOCÊ?
Você é um Ex Desligado: Decorar nomes, datas e caras não é consigo. É capaz de passar por aquele que foi em tempos o grande amor da sua vida, achar que conhece aquela pessoa de algum lado e concluir que deve ser alguém que tenha estado num reality show. Quando começa de fresco, começa mesmo do zero e esquece tudo o que está para trás.

QUE TIPO DE CARA-METADE É?
Você é uma cara-metade Distraída: Ninguém duvida que você goste da pessoa com quem tem uma relação. Porém, você tem tendência para ser uma pessoa desligada e por vezes mesmo distante. Descura os detalhes e não memoriza momentos-chave da relação.

SE FOSSE UMA FRASE DE ENGATE QUAL SERIA?
Você é “Posso não ser o tipo mais giro, mas sou o único que está a falar contigo”: Confesse-nos lá: quantas pessoas é que conseguiu até hoje cativar com suas falinhas mansas? É que a sua técnica deixa um pouco a desejar. Ser pouco correcto para “alvo” em questão ou mostrar completo desinteresse não o vão levar muito longe.

SE FOSSE UM PETISCO DE COMER À BEIRA MAR, QUAL SERIA?
Você é uma Salada de Polvo: Você gosta de sabores fortes e emoções fortes. Para si, a vida tem de ser bem temperada. Desespera com o tédio e a pasmaceira.

SE FOSSE UMA SELECÇÃO DE FUTEBOL PRESENTE NO MUNDIAL, QUAL SERIA?
Você é a Selecção do Brasil: Você o chamado show de bola. Para si ganhar não é suficiente. É indispensável fazê-lo com arte. Gosta de ser o centro das atenções e de impressionar tudo e todos com as suas habilidades. Vive a vida descontraidamente e nunca faz drama, mesmo que surja uma situação mais delicada. É optimista por natureza, mas quando não consegue o que quer cai o carmo e a trindade e é um drama de novela!

SE FOSSE UMA PRENDA CLÁSSICA DE DIA DOS NAMORADOS, QUAL SERIA?
Você é moldura com fotografia: Você é muito centrado na sua cara-metade e na vida a dois. Gosta de recordar os bons momentos, de emocionar e de surpreender. Porém, às vezes leva este seu esforço contínuo a tornar já banais os momentos especiais. Cuidado para não ostracizar as outras pessoas em seu redor, como família ou amigos.

SE FOSSE UM ONE HIT WONDER DOS ANOS 90, QUAL SERIA?
Você é “Macarena” dos Del Rio (1996): Excêntrico e fã de festas, você gosta sempre de puxar pelo lado galhofeiro daqueles que o rodeiam – sejam amigos de longa data ou pessoas que acabou de conhecer. Algumas pessoas acham-no exagerado e mesmo foleiro, mas você não se importa. O importante é estar sempre de bom humor!

SE FOSSE UMA TRILOGIA DE CINEMA, QUAL SERIA?
Você é Star Wars: Você tem uma visão altamente futurista do mundo que o rodeia e está um passo à frente dos outros. É um lutador nato, mas por vezes não consegue evitar andar com a cabeça na lua.

Mais testes em: http://radiocomercial.clix.pt/animar/testes/index.aspx


Divirtam-se e partilhem os vossos resultados :-)

sábado, 12 de dezembro de 2009

SmartCloset

Um dia, quando tiverem uma casa magnífica, uma vida profissional de sucesso, uma conta bancária recheada, uma quantidade de roupa de deixar a Paris Hilton herself sem voz, irão certamente querer adquirir um roupeiro inteligente. Um roupeiro desenvolvido pela empresa Cristadaripa, sob a marca SmartCloset®.

Trata-se de um roupeiro de nova geração, único, inovador e prático, capaz de armazenar automaticamente o seu vestuário e de lhe dar sugestões em função de várias variáveis: condições meteorológicas, estilo pretendido, cores etc.

A equipa Cristadaripa deseja-lhes um Feliz Natal e um Bom Ano 2010, repleto de sucessos que o levarão, com certeza, a querer adquirir um dos nossos produtos.



sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Orçamento Rectificativo

Esta Sexta-feira, a proposta do Governo de segunda alteração ao Orçamento do Estado para 2009, foi aprovada, na generalidade, com os votos favoráveis do PS, a abstenção do PSD, CDS-PP e PCP, e o voto contra do BE.

Aqui, o objectivo deste post não é de criticar o Orçamento Rectificativo, mas sim a atitude de determinadas bancadas parlamentares que decidiram não participar nesta votação.

No post anterior, falei dos paradoxos inerentes à actividade política e das suas incoerências. Aqui temos mais um exemplo. Não é por mal, mas depois disso, como é que os políticos podem criticar a abstenção do povo quando ocorrem eleições?

E depois vêm falar de credibilidade...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Acerca dos Referendos

De eleição em eleição, percebemos que a Política interessa cada vez menos as pessoas. Esta teoria verifica-se quando analisamos os números da abstenção assim que ocorrem eleições. Porém, e embora entenda esta falta de interesse por parte das pessoas, confesso que gosto desta área de estudo.

Um aspecto que me interessa bastante é a sua incoerência, nutrida por uma quantidade absurda de paradoxos que podemos observar no nosso dia-a-dia. Assim, um exemplo destes paradoxos surgiu há pouquíssimo tempo e está a fazer muito ruído. Trata-se da questão dos referendos.

Num primeiro tempo, convém saber o que é ao certo um referendo. Simplificando, e ignorando propositadamente os critérios de validação de tal procedimento de votação (quem tiver curiosidade pode clicar aqui), trata-se de perguntar ao povo de forma muito simples o que ele acha em relação a uma determinada questão. Na Suíça, falou-se dos minaretes, em Portugal falou-se do aborto, e em vários países europeus falou-se do Tratado de Lisboa.

Por um lado, para certas pessoas, este tipo de voto é perfeito, pois confere ao povo a possibilidade de dar a sua opinião directamente, sem passar pelo intermédio de um deputado por exemplo. Logo, nos referendos, não nos é pedido para eleger alguém que decidirá por nós no futuro, mas sim para dar uma opinião que será seguida pelo Governo, ou seja, o poder Executivo. Assim, o povo torna-se no espaço de breves instantes, no legislador.

Por outro lado, para pessoas como eu, existe outro ponto de vista que tem a ver com a debilidade do Parlamento, ou seja o poder Legislativo, a resolver questões políticas.  Passo a explicar.  No parágrafo anterior, dizia que o povo tornava-se no legislador, ora isto no meu entender é totalmente absurdo, pois elegemos deputados e representantes locais para tomar decisões por nós. Se não fosse esta a ideia, para que serve o Parlamento? Para que servem os deputados?

Acredito que fazer um referendo é um sinal de fraqueza e de cobardia política que consiste em não tomar uma posição, deixando o povo decidir, e passar assim a batata quente a outros. No caso do aborto, por exemplo, fosse qual fosse o resultado, o Governo Português iria sempre dizer o mesmo: "O Povo escolheu, não podemos ir contra a sua vontade". Em todos os casos, como o povo votou, quem fica mal nunca será o Governo.

No meu entender, num país civilizado como Portugal, que possui uma elite intelectual capaz de trabalhar em comissões em casos concretos, não entendo como é que o poder Legislativo não desempenha totalmente a sua função. Não entendo como é que pessoas que elegemos podem recorrer a um referendo para fugir às suas responsabilidades.

De todas as razões que podem criar um afastamento dos cidadãos em relação à vida política, acredito que a falta de sentido de responsabilidade, de coragem e de empenho por parte de quem foi eleito é um aspecto essencial. Exercer um cargo político não é uma tarefa fácil, sem dúvida alguma, mas se não nos sentimos preparados para enfrentar dificuldades, mais vale não se candidatar a lado nenhum e deixar a vez a pessoas com sentido de responsabilidade.