sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Alho ou Ouro?

O preço do alho nunca foi, salvo erro, alvo de notícia. Quem é que se interessa pelo alho a não ser o bacalhau na altura de Natal? Porém, na China, falar de alho neste momento pode ser equiparado a falar de ouro ou de petróleo. Porquê? Simples... Desde Março, o preço do alho foi multiplicado por 4, ultrapassando um dos valores de referência na nossa economia: o ouro.
 
Este aumento brutal deve-se ao facto dos Chineses acreditarem que o alho pode prevenir riscos de contaminação do vírus H1N1. Assim, observa-se cenas estranhas, como por exemplo escolas a comprarem alho em grandes quantidades para dar de comer aos alunos, logo pela manhã.
 
Este acontecimento está a criar uma onda de especulação por parte dos poderosos proprietários de minas de carvão que têm comprado este precioso alimento para o armazenar e vendê-lo ainda mais caro quando o preço voltar a subir.

 
Outro factor explicativo deste fenómeno deve-se ao facto do preço do alho em 2009 ter atingido recordes negativos, sendo que muitos agricultores foram obrigados a encerrar as suas actividades, produzindo menos e, consequentemente, tornando o bem mais escasso.
 
Bem, tendo em conta o que acabamos de ver, eu optava por investir no mercado das pastilhas elásticas... Com tanto alho a ser comido por tanta gente, o mais certo é a população Chinesa precisar urgentemente do contributo da Trident, da Chiclets, e da desaparecida Gorila...

0 comentários: