sexta-feira, 19 de março de 2010

Morcegos Enraivecidos

Hoje de manhã, li uma notícia num jornal Francês que dizia que temos uma hipótese em dez milhões de ser mordido por um morcego enraivecido. Bem, isto quer dizer que houve um ser humano que passou meses e meses (com computadores e tudo!) para chegar a esta conclusão. Parabéns! Eu, curioso como sou, até gostava saber como fez este desgraçado para determinar cientificamente que tínhamos TODOS, em média, uma hipótese em dez milhões de ser mordido por um morcego que tenha raiva.

Mas pronto, vamos admitir que este gajo é muito amigo de uma manada de morcegos enraivecidos, que os conhece há muito tempo e sabe como eles se comportam, até já apanharam uma borracheira juntos e que têm um grau de intimidade fora do comum. Vamos admitir isto…

Oh pah, sinceramente, acho muito mau chegar aqui este cientista e assustar o povo todo com, no final de contas, uma ÚNICA hipótese de ser mordido, deixando voluntariamente de lado as 9 milhões 999 mil e 999 outras de não ser mordido e de não morrer com abomináveis dores. Porque reparem bem, chega um ponto em que temos de ser lógicos.

Em França, morava em Paris, numa zona bastante tranquila no que diz respeito à densidade de morcegos por metro quadrado. Tou a falar a sério, era mesmo... Para além disso, morava no quinto andar de um prédio, com um código na entrada, um intercomunicador mais à frente, e um elevador. Eh eh, lixado para um morcego enraivecido não é... Podem ter a certeza que o morcego teria bastante trabalho pela frente antes de me morder...

Mas pronto, digamos que pode...

Digamos que aparece um morcego enraivecido à porta do prédio. Começa a tentar descobrir qual o código da porta de entrada, tenta e tenta e tenta e tenta e tenta e...descobre. Habemus morcego Mac Gyver… Bem, digamos que o morcego consegue abrir a porta do prédio feita em carvalho Francês e que pesa, assim ao olho, uma boa tonelada. Habemus morcego meio Mac Gyver, meio Hulk… Ele ainda tem de chegar ao intercomunicador, tocar à minha campainha (a minha e nenhuma dos outros 15 moradores do prédio), e de imitar a voz de um amigo meu. Habemus morcego meio Mac Gyver, meio Hulk e com um talento de imitador…

Digamos que estou de ressaca, não dormi nada e que decida de abrir o raio da porta. Ele ainda tem de usar o elevador (será que os morcegos sabem usar um elevador?). Mas pronto, sejamos lógicos, o morcego vai voar até ao quinto andar, usando as escadas. Vão me dizer que um morcego sobe 5 andares, passando despercebido quando se cruzar com alguém!? Não me parece... Digamos que ele não passou por ninguém. Não interessa, pois tenho um olho mágico na minha porta, logo não há perigo.

Digamos que chega ao 5° andar. O que é que me garante que ele vá bater à MINHA porta quando eu tenho mais 2 vizinhos no mesmo andar?

Digamos que bate à MINHA porta, ou melhor, toca à MINHA campainha. Bem, até agora não tenho sorte nenhuma, porque ele quer me morder a mim e mais ninguém! Raios partam os morcegos enraivecidos...

Digamos que, num acto de loucura, decido abrir a porta a um morcego cheio de baba nas beiças e que está a bater as asas freneticamente. O que é que me garante que o morcego vai me saltar ao pescoço??? Será que o morcego não vai estar cansado depois de tantos esforços (cerebrais e físicos, relembro que ele descobriu um código mais rápido que o Mac Gyver e que empurrou uma porta de uma tonelada)? Talvez tenha sede, talvez o convida a instalar-se no sofá e beber um RedBull. E é neste preciso momento que, eu Homem dotado de razão e de uma inteligência incalculável, vou à cozinha e, em vez de RedBull, saco uma espingarda de cano duplo.

Disparo!!! Raios, falhei!...quem me garante que ele não vai fugir pela janela para evitar levar chumbo nas asas???

Por isso, quando penso no outro estúpido que assusta toda a gente com estas histórias de morcegos enraivecidos, só me apetece espancá-lo…ou melhor, ir buscar uma lata de RedBull à cozinha. Na realidade, e pensando bem, o que ele diz pode ser muito perigoso. Por causa disso, uma pessoa ainda é sujeito a matar alguém. Imaginem que é o Batman que bate à minha porta!

Ah pois... Valia a pena pensar nisso…

2 comentários:

Fredo disse...

Melhor do que este estudo, só mesmo aquele que diz quantos minutos por dia os portugueses sorriem... Extremamente importante saber essas coisas... :-p Só gostava de saber quem é que dá dinheiro para esses estudos... Ou se alguém o faz só pela experiência... Contudo, tenho uma dúvida: porque é que tens a espingarda na cozinha?? Obviamente que qualquer pessoa no seu perfeito juízo ia guardar a espingarda à beira da porta, para o caso do morcego enraivecido aparecer... não?

Sara disse...

EI Cris acabei de acordar li isto e pensei que nó. Mas pronto morcegos são fofinhos, já tive uns quantos na mão =)