quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Artista do Mês: Santa & The Reindeer’s Band

Para este último “Artista do Mês” de 2010, e por Dezembro ser um mês de tradições, festa e alegria, optei por inventar uma banda que se enquadrasse na época natalícia. Assim sendo, pegando no Pai Natal e tornando-o no elemento principal de uma banda Rock, poderíamos fazer das renas os músicos que acompanham o Barbas e, claro, a Mãe Natal seria a inevitável “groupie”. Porém, tal banda precisa de um nome apelativo. Nisto, a língua Inglesa ajuda bastante. O que acham de “Santa & The Reindeer’s Band”?

Em termos biográficos, esta mítica banda do Rock internacional poderia ser o resultado de um milagre que sucedera na noite de 24 de Dezembro de 1863, quando Thomas Nast, um caricaturista do Harper’s Weekly, que estava farto de ouvir música demasiado calma para o seu gosto, pegou numa folha de papel mágica e desenhou um artista original com longas barbas e totalmente vestido de peles. Uma espécie de ZZ Top antes da hora… No dia seguinte, o que tinha sido desenhado ganhara vida e assim nascia Santa (assim é conhecido o Pai Natal nos Estados Unidos). Ao longo dos anos, Santa habituara-se à vida terrestre e aos prazeres dos Homens. Assim, apaixonara-se pela gastronomia e pelas bebidas alcoólicas. Daí a famosa “barriguinha” e a cara coradinha.


Por causa destes vícios, tornara-se indispensável que o Barbas fosse orientado por alguém com mão de ferro. Neste caso, esta tarefa teria sido desenvolvida por um produtor de sucesso de Boston, chamado Louis Prang, que lhe mudara o visual, vestindo-o de vermelho e brincando com a aparência do artista, exagerando alguns dos seus traços físicos e corando-lhe ainda mais as bochechas. Marketing pessoal ao seu mais alto nível…

Contudo, no universo Rock as coisas não podem ser assim tão simples… Santa deveria ter recaídas, pelo que seria obrigado a inscrever-se nos Alcoólicos Anónimos e, de longe a longe, a passar várias semanas a desintoxicar-se. Sem querer, tornar-se-ia numa fonte de inspiração para artistas das gerações futuras como Kurt Cobain ou, ainda, Amy Winehouse.

Ao fim de várias terapias de choque e com os anos a conferir-lhe mais juízo, viria a derradeira mudança que acontecera nos anos 30, quando Haddon Sundblom, um artista gráfico, tentou associar a imagem de Santa com uma bebida não alcoólica (ndlr. Coca-Cola) para finalmente acabar com a ideia de que este artista era um borracholas de classe mundial. Mudou-lhe outra vez o visual, juntando-lhe o branco às roupas. Mas um simples re-styling não teria sido suficiente, daí que os produtores tenham decidido juntar músicos ao cantor em 1939, dando-lhe assim uma maior legitimidade artística. Desses músicos, Rodolfo seria obviamente o mais carismático, sendo o guitarrista da banda. Uma espécie de The Edge (U2) ou de Richie Sambora (Bon Jovi)…

Desde então, Santa & The Reindeer’s Band desafiam o tempo e alinham sucessos atrás de sucessos, o que os leva a realizar todos os anos, em Dezembro, uma digressão por todos os continentes que deixa os U2 e os Rolling Stones a roerem-se de inveja.

O que acham? Não seria uma bela história? Mas pronto, devaneio à parte, no espaço “Vídeos” encontram algumas músicas míticas de Natal. Aquelas que nos lembram a nossa infância, aquelas que nos alegram a alma, mas também aquelas que metem nojo de tanto as ouvirmos num tão curto espaço de tempo.

Enjoy!

0 comentários: