sábado, 29 de janeiro de 2011

Lyoncificar o Nosso Nome

No seguimento da genial canção do Vasco Palmeirim sobre a recém-nascida mais gozada da história...



...nós também podemos "lyoncificar" o nosso nome mas, graças à Deus, não ficaremos com ele escrito no nosso BI e ninguém nos chamará por ele na rua ou na escola :-)


Basta ir ao site: http://lyoncificaoteunome.com/


Eu fiquei com: Criistówãonce Sutyulaona... e vocês?

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Falando de Supermercados...

No outro dia falei de supermercados e, no seguimento daquele post, deixo aqui uma lista de ideias para tornar a ida às compras mais engraçada:

1. Vá buscar muitas caixas de preservativos e deixe uma em cada carrinho por onde passar, enquanto o respectivo dono está distraído.

2. Marque os alarmes de todos os rádios para tocarem com 10 minutos de intervalo.

3. Ponha todos os rádios na Cidade FM, desligue-os e gire o volume para o máximo.

4. Vá junto de um empregado e diga-lhe numa voz oficial "Temos um código 3 no armazém", depois veja o que acontece.

5. Desafie os outros clientes a fazerem um duelo com rolos de papel de embrulho.

6. Abra uma tenda no departamento de campismo e diga aos outros que os convida se eles trouxerem almofada.

7. Quando alguém lhe perguntar se pode ajudar, grite bem alto "Porque é que as pessoas não me deixam em paz?"

8. Olhe bem de frente para a câmara de vigilância e utilize-a como espelho enquanto limpa o nariz.

9. Pegue em todos os bonecos do sector de brinquedos e disponha-os no chão de modo a formar um campo de batalha gigante.

10. Vá ao sector das armas, pegue numa espingarda e, com um ar de louco, pergunte no balcão de informações se sabe onde estão os anti-depressivos.

11. Vagueie com um ar suspeito enquanto murmura o tema da "Missão Impossível"

12. Esconda-se entre os fatos e quando alguém espreitar, diga "Leve-me! Leve-me!"

13. Quando ouvir uma chamada ou um anúncio nos altifalantes, encolha-se numa posição fetal e grite "NÃO!!! Outra vez aquela voz!!"

14. Vá até aos sanitários e grite bem alto "Hei! Não há aqui papel higiénico!"

15. Quando sair dos sanitários individuais, tranque a porta por dentro e saia por baixo da porta.(repita esta operação em todos os sanitários). Se alguém o apanhar, diga que "a porta ficou trancada!!!"

Boas compras :-)

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Just The Way You Are


Oh her eyes, her eyes
Make the stars look like they're not shining
Her hair, her hair
Falls perfectly without her trying

(...)

She's so beautiful
And I (would) tell her every day

(...)

Her nails, her nails
I could kiss them all day if she'd let me
Her laugh, her laugh
She hates but I think its so sexy


And when you smile,
The whole world stops and stares for awhile
Cause girl you're amazing
Just the way you are...

Não diria melhor :-)

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Supermercados: Curiosidades e Comportamentos

Um dos meus amigos gosta estar sentado num café e observar as pessoas. Desta observação crítica nasceu uma série de crónicas que decidiu publicar no blog dele (http://lascasdeumarocha.blogspot.com/). Entendo a lógica do exercício que consiste em esmiuçar os gestos e as atitudes de pessoas que estão apenas de passagem num local banal. Por aquele sítio ser tão comum nas nossas vidas, creio que agimos sem pensar e acabamos por ser nós próprios, sem usar qualquer tipo de disfarce. Momentos raros…

Da mesma forma que podemos observar as pessoas num café, podemos derivar este exercício para outros lugares. No que me diz respeito, há muitos anos que me delicio e me divirto nos supermercados. Tal como acontece nos cafés, estes locais comerciais são frequentados por uma população totalmente indiferenciada o que torna a coisa mais gira. E ultimamente confesso que tem sido um período produtivo.

Tudo começou há algumas semanas quando eu estava a escolher um ambientador para o carro e um homem que desconhecia por completo meteu conversa comigo. Pelos vistos, desconhecia totalmente o que era e como funcionava um ambientador automóvel. Ao início, pensei que fosse uma piada mas percebi que não era o caso e, perante a ignorância do senhor, expliquei-lhe como funcionava. Algo simples dirão alguns mas na realidade nem por isso, pois o que parece óbvio para uns pode não o ser para os outros. Exemplificando, expliquei ao senhor que devia comprar uma recarga em função do modelo (referindo-me ao ambientador) ao qual respondeu-me prontamente que se tratava de um Golf IV GTI. Imaginem a minha cara ao ouvir a resposta… Contive-me, assumi o meu erro (pois devia ter explicado tudo desde o início sem presumir nada) e voltei a à carga para, ao fim de 10 minutos, o senhor optar pelo mesmo que eu. Foi também nesta altura que chegou a cara-metade do senhor com dois tapetes de automóvel nas mãos a perguntar-lhe qual seria o melhor. Ao ver isso e pensando que ainda poderia sobrar para mim, despedi-me deles…

Ontem, mais um caso engraçado… Os supermercados Intermarché usam, tal como outras grandes superfícies, o sistema do cartão de poupança. Ao comprar os produtos do folheto o consumidor acumula descontos no cartão e fica então muito feliz. Mais tarde, fazendo as contas, apercebe-se que se tivesse sempre feito as compras num supermercado da concorrência, teria poupado ainda mais. Pormenores… Ora acontece que eu estava a passar na caixa quando vi, numa caixa vizinha, uma senhora que estava a colocar as compras nos sacos. Foi nesta altura que a funcionária lhe perguntou se tinha o cartão Intermarché ao qual respondeu pela negativa. Mal tinha acabado de dar a resposta, a cliente por trás dela esticou o braço que tinha na extremidade o famoso cartão e pediu, caso não se importasse, para passar o dela, sendo que o pedido foi aceite. Ora, não é que seja um crime, a senhora até foi bem-educada mas admirei aquele à vontade. Efeitos da crise. Brilhante…

Na sequência deste episódio, abriu outra caixa e, tal como acontece sempre, as pessoas que estavam na fila noutras caixas precipitaram-se para ocupar o primeiro lugar. Isto, acho que toda a gente concordará que é uma falta de civismo e que se deveria manter a ordem. Aliás, para evitar estas situações, a Decathlon de Braga pede às pessoas para respeitarem a mesma ordem quando uma nova caixa é aberta. Já que as pessoas não o pensam, vamos avisá-las. Bem visto! Contudo, isto não aconteceu e um senhor passou à frente de muitas senhoras e começou então a peixeirada, umas argumentando que era falta de civismo, outra que era falta de cavalheirismo… Esta última fez-me rir: cavalheirismo na Póvoa de Lanhoso? Please… Minhas caras, esta espécie está em vias de extinção e há muito tempo. Onde é que, hoje em dia, se vê um homem ajudar uma mulher (independentemente da idade e da beleza) a pôr o cesto no tapete da caixa quando este está pesado ou deixá-la passar a frente? Mais, quantos homens conhecem que seguram nas portas ou acompanham uma mulher até ao carro ou à porta de casa? Meditem nisso e já agora, caso conheçam uma destas avis-rara, agarrem-na enquanto puderem!

Mas the best of the best dos supermercados deste tipo fica para além da caixa e trata-se do famoso expositor que contém CDs. Aquilo é algo absolutamente fantástico, pois trata-se mais de um relicário que outra coisa. Nunca repararam nos exemplares ali expostos? Ora observem bem. É o primeiro álbum do Tony Carreira, do Nel Monteiro ou do Quim Barreiros, álbuns de cantores de música pimba que vieram e desapareceram logo a seguir, é uma colectânea de folclore, outra de música Dance e, por vezes, até encontrámos umas cassettes antiquíssimas. Tanto essas como os CDs têm as suas capas desgastadas pela luz do sol, de tal forma que nem dá para distinguir bem as cores. Um verdadeiro museu urbano…

Bem, dito isso, vou às compras :-)

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Voltar ao Passado

Hoje, tive de me deslocar até à EB 2,3 de Taíde (Póvoa de Lanhoso) para resolver um assunto junto da Direcção. Cheguei quando tinha começado o recreio da manhã, um momento desejado por todos, alunos como professores, e temido para quem tem de vigiar tanta gente. No meio da confusão criada por crianças histéricas a correr  e saltar de um lado para o outro, cheguei finalmente ao gabinete do Director.

A dada altura, alguém bateu à porta. O Director pediu para que a pessoa entrasse e foi assim que vi uma criança avançar timidamente, cabeça baixa, acompanhado por um amigo. Explicou que tinha sido empurrado por um rapaz e que caiu numa poça de água. Ao olhar para ele, observei que embora não estivesse muito molhado, tratava-se de uma situação bastante embaraçosa para ele e notei que ele fazia um esforço para não desatar a chorar.  Aquela ligeira vibração descontrolada do queixo não enganava ninguém... Poucos segundos depois, chegaram os amigos dele que comprovaram o que ele tinha acabado de dizer , chegando até a indicar o nome do culpado. O responsável máximo da escola resolveria a situação mais tarde e o rapaz foi convidado a secar-se junto de um aquecedor a óleo antes de voltar para a sala de aula.

Retomámos a nossa conversa e, passado pouco tempo, fomos novamente interrompidos por uma rapariga que precisava mesmo muito muito muito de ir para a sala dos computadores.  Devia provavelmente querer acrescentar um rapaz que conheceu a 5 minutos à sua lista de amigos do Facebook... Contudo, como tinha os phones do seu mp3 ligados, a verdade é que ela mal ouvia o Director falar, o que lhe obrigava a dizer “AH???” a cada vez que o senhor falasse para ela. Tal situação levou-a a levar um sermão sobre as regras de utilização deste tipo de aparelho.

Voltámos ao assunto até que uma empregada de limpeza apanhasse uma rapariga a desligar as luzes das salas de aulas por diversão (mais engraçado do que isso, só mesmo abrir e fechar as janelas). Outro raspanete do Director que a ameaçou de falar com o pai dela. Ameaça muito bem escolhida tendo em conta a reacção da rapariga.

Enfim, isto tudo para dizer que voltei largos anos atrás, sentindo-me (quase) velho. Outros tempos, outro lugar, outra língua, mas tudo continua na mesma. Tecnologias a parte, as crianças de hoje são como as crianças de há 20 anos. Continuam a fazer as mesmas asneiras, a jogar aos mesmos jogos e a serem felizes. Talvez hoje fosse uma excepção mas gostei ser iludido.

Por causa disso tudo, já quase nem me lembrava da razão da minha visita…

sábado, 1 de janeiro de 2011

Artista do Mês: Bon Jovi

No último post, assinalei os dois concertos dos U2 em Coimbra como sendo um dos momentos altos de 2010. Para 2011, o que é que nos espera em termos de concertos? Deolinda em Janeiro, os The Script, Katy Perry e Mafalda Veiga em Fevereiro, Katie Melua, os The Gift e os Buena Vista Social Club em Março, os Gotan Project e Mariza em Abril, os Within Temptation em Outubro. Nada mau… Entretanto, serão anunciados mais bandas e artistas para actuar nos diferentes festivais de Verão. Contudo, hoje, queria destacar a vinda a Portugal de uma banda mítica do Rock:
Os Bon Jovi são uma banda americana que foi criada em New Jersey, em 1984. Como já todos devem saber, o nome da banda deriva directamente do nome do cantor: Jon Bon Jovi. Contudo, talvez não saibam que o verdadeiro nome do leader do grupo é na realidade John Francis Bongiovi. Para além do cantor, a banda é constituída por Richie Sambora (guitarra), David Bryan (teclado) e Tico Torres (bateria).

A história dos Bon Jovi começou quando, com apenas 13 anos, Jon Bon Jovi criou a sua primeira banda: Raze. Três anos depois, formou uma nova com David Bryan, um rapaz que conheceu na escola secundária. Embora jovens, começam a tocar em diferentes clubes na região de New Jersey até que em 1983 (que ano mais lindo) Jon Bon Jovi ganhe um concurso de procura de jovens talentos organizado por uma rádio local. A música escolhida na altura foi uma das mais conhecidas da banda: Runaway.


Com este sucesso, tornou-se imperativo para Jon Bon Jovi formar uma banda “a sério” e que seria inicialmente composta por David Bryan (piano), Alec John Such (baixo) e Tico Torres (bateria). No que diz respeito ao guitarrista, vários se sucederam até finalmente chegar Richie Sambora.

Em 1984, enquanto a banda realiza as primeiras partes dos ZZ Top, dos Scorpions e dos Kiss, o primeiro álbum é lançado. Como geralmente acontece com os artistas de talento e apreciados pelo público, a editora pressionou a banda a lançar um novo álbum em 1985 mas este não terá grande sucesso, pois foi realizado “à pressão”. Logo, para corrigir este erro, era indispensável lançar um grande opus. Foi o que aconteceu com o álbum Slippery When Wet (12 milhões de cópias vendidas) onde podemos encontrar títulos como You Give Love a Bad Name, Livin’ on a Prayer ou Wanted Dead or Alive. Em 1988, será lançado New Jersey, o quarto álbum dos Bon Jovi onde podem ser encontrados os títulos Bad Medicine e Lay Your Hands on Me.

Entre 1990 e 1992, os membros da banda fazem uma merecida pausa para se prepararem antes de lançar o novo álbum (Keep the Faith). Enquanto Jon Bon Jovi inicia uma carreira no cinema, Sambora lança um álbum a solo, David Bryan grava a banda original do filme The Neverworld e, por fim, Tico Torres dedica-se às suas outras paixões: a escultura e pintura.

A seguir a Keep the Faith, será lançado em 1994 um primeiro Best-Of intitulado Cross-Road onde poderão ser ouvidos os inéditos Someday I’ll be Saturday Night e Always. Este último título, inicialmente previsto para fazer parte da banda original do filme Romeo is Bleeding foi finalmente descartado, pois os membros acharam o filme demasiado mau. Ouch, esta deve ter doído! Em 1995, com o lançamento de These Days, segue-se uma digressão mundial que levará os Bon Jovi a actuar três noites seguidas no mítico estádio de Wembley.

Em 1996, os membros do grupo decidem fazer mais uma pausa para encontrar inspiração, regressando aos trabalhos em 1999 com o lançamento de Crush onde podemos encontrar It’s My Life. Este álbum permitiu ao público mais jovem descobrir uma banda com um estilo de música renovado. Bounce continuará nesta onda, oferecendo inclusive títulos intimamente ligados ao 11 de Setembro. Em 2005, será lançado Have a Nice Day e, em 2007, Lost Highway (décimo álbum) e, em 2009, The Circle onde podemos ouvir o single We Weren’t Born to Follow.

No seguimento do lançamento deste novo álbum, uma nova digressão mundial começou no início de 2010 na América e que levará a banda a actuar em Portugal, no Parque da Bela Vista, no dia 31 de Julho. Aproveitem e, para vos dar um cheirinho do que vos espera, convido-vos a ver os vídeos colocados aqui ao lado :-)