domingo, 1 de maio de 2011

Artista do Mês: Xutos e Pontapés

Há alguns anos atrás, associava quase de forma automática o mês de Maio aos dias feriados, à Primavera e aos momentos passados nas esplanadas a beber uma cerveja com os amigos. Mas isso mudou quando comecei a estudar na Universidade do Minho. Agora, se me falarem de Maio, penso logo no Enterro da Gata. Alguns dirão que é exagerado mas os meus amigos de noitadas universitárias concordarão comigo em dizer que se trata de um marco nas nossas vidas e, na minha opinião, o Enterro da Gata é uma tradição como qualquer outra. 

Os anos podem passar, o local de peregrinação pode até mudar, mas o prazer está sempre presente. Diferente de ano em ano mas este não deixa de existir, o que por si já é algo extraordinário. E como em cada tradição ou momento solene, existe um auge, um momento mais marcante que os outros. E como hoje quero falar de música, falarei do marco do Enterro da Gata: os Xutos e Pontapés.

Alguns poderão criticar a minha opção e dizer que o momento alto do Enterro da Gata é a actuação do Quim Barreiros porque todas as Queimas das Fitas destinam-se aos estudantes e, neste contexto, o Quim é uma espécie de Santo Padroeiro. Porque não... Respeito todas as opiniões mas acho que aqui é pura e simplesmente uma questão de gostos. Na realidade gosto da noite do Quim porque trata-se de um concerto de diversão pura, de caralhadas e de alusões tendenciosas. Basicamente, tudo o que eu gosto, mas…

Mas, meus caros, os Xutos são os Xutos! Venha quem vier, esta banda mítica do Rock Português federa gerações, arrasta multidões em todo o lado, e dá um espectáculo fantástico ano após ano. Há bocado falava de um auge e o concerto dos Xutos é exactamente isto. Se falássemos em termos Católicos, eu diria que este concerto equivale ao momento da comunhão. Porque é bonito ver jovens e adultos reunidos, porque é lindo vê-los a cantar em uníssono temas que fazem parte da cultura Portuguesa (muitos destes temas mais velhos que uma grande parte dos espectadores), e porque muitas letras dos Xutos são intemporais e aplicam-se às nossas realidades.

Geralmente costumo apresentar uma banda ou um artista neste pequeno espaço mas hoje não farei nada disso porque acho totalmente inútil. Todos já sabem quem são os membros que constituem a banda, a sua história e a sua actualidade. Por isso não direi mais nada e deixo apenas uns vídeos aqui ao lado para ficarem com água na boca.

Sexta-feira, dia 13 de Maio, EU VOU!

2 comentários:

Cristina disse...

Sem dúvida...
XUTOS SEMPRE!!
:)

Cristóvão disse...

Gosto que me entendam ;-)